20/06/11

Como reconhecer a Esquerda?

António Guerreiro publicou neste passado fim-de-semana, no jornal Expresso, um artigo de opinião cuja leitura recomendo, intitulado "Como reconhecer a Esquerda?"

"A esquerda tornou-se tão permeável ao discurso e à lógica da política de direita que se tornou incapaz de se apresentar com um pensamento crítico e resistir à lógica meramente gestionária da política nas sociedades liberais e do espetáculo."

5 comentários:

Miserere Dominus Meo (Box) disse...

é necessário permeabilidade à visão dos outros

essa será talvez a maior virtude dos pensadores liberais

os extremistas e conservadores

digam-se de esquerda ou direita (coisa que nunca percebi muy bem desde os 6 anitos ou coisa assim)

nas suas ortdoxias ficam pregados no passado

e não acompanham a sua época...e isso é ...

Ana Cristina Leonardo disse...

isto anda tão por baixo que qualquer dia, para ser de esquerda, basta uma pessoa recusar-se a escrever espetáculo

Miguel Serras Pereira disse...

Caro Pedro,
o texto do António Guerreiro é, com efeito, excepcional e acerta em cheio. Tinha-me escapado, mas obrigado por o teres trazido para aqui.

Abraço

miguel (sp)

Anónimo disse...

O Il Manifesto, pela pena de Manlio Dinucci, ediçao de 17/6) alerta para os 11.500 bombardeamentos efectuados pela NATO na Líbia. Os USA têm mesmo fornecido gratuitamente bombas aos seus " aliados " franco-britânicos. Como avaliar o impacto de uma intervençao armada contra um povo tribal e ultra-minoritário? A perversao " democrática " dos senhores do Mundo nao tem limites nem respeita as regras mais elementares da Carta das Naçoes Unidas! Niet

Anónimo disse...

O Il Manifesto, pela pena de Manlio Dinucci, ediçao de 17/6) alerta para os 11.500 bombardeamentos efectuados pela NATO na Líbia. Os USA têm mesmo fornecido gratuitamente bombas aos seus " aliados " franco-britânicos. Como avaliar o impacto de uma intervençao armada contra um povo tribal e ultra-minoritário? A perversao " democrática " dos senhores do Mundo nao tem limites nem respeita as regras mais elementares da Carta das Naçoes Unidas! Niet